Izabela Costa Brochado
Izabela Costa Brochado

Izabela Costa Brochado

Professora aposentada da Universidade de Brasília e atualmente pesquisadora colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da Universidade de Brasília. Possui graduação em Artes Cênicas (1982) e mestrado em História (2001), ambos pela Universidade de Brasília; Doutorado em Drama Studies pelo Trinity College - University of Dublin (2006); e Estágio Sênior na Universidade de Évora (2017), realizado com bolsa da CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coordenou o processo de registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste como Patrimônio Imaterial e Cultural do Brasil junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional ? IPHAN ? Ministério da Cultura (2008-2014). Coordena o Laboratório de Teatro de Formas Animadas - LATA, grupo de pesquisa e extensão do Departamento de Artes Cênicas, UnB, criado em 2001 e integra o Grupo de pesquisa Poéticas Cênicas: visuais e performativas, sediado na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e com registro no do CNPQ. É membro da Comissão de Pesquisa da Unima - Union Internationale de la Marionnette, entidade que reúne pesquisadores, artistas e professores do campo do tetro de formas animadas de todos os continentes. (2016-) É diretora e atriz-bonequeira, tendo montado vários espetáculos com a linguagem do teatro de formas animadas (bonecos e sombras) e atualmente faz parte da Companhia Trapusteros Teatro (Brasil-Espanha).

Lattes


Degree in Performing Arts from the University of Brasilia (1982), Master in History from the University of Brasilia (2001) and PhD in Drama Studies from Trinity College - University of Dublin (2006). She is an adjunct professor at the Department of Performing Arts, Institute of Arts of the University of Brasilia in the areas of Theatre Pedagogy and Theatre of Animated Forms. Focusing her activities on the following subjects: puppet theatre, Brazilian culture, tradition and memory.


Produções:

Só posso passar à frente o que me afeta, o que conheçoRevista MÓIN-MÓIN (UDESC). Formação no Teatro de Animação contemporâneo: encenação e processos de criação - 2019.

MULHERES & O MAMULENGO – um estudo de caso em Glória do Goitá. Urdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas - 2018.

Processes of transmission of traditions: fields of tension between rigors and rupturesUrdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas - 2018.

Processos de transmissão de tradições: campos de tensão entre rigores e rupturasUrdimento - Revista de Estudos em Artes Cênicas - 2018.

Northeastern Popular Puppet Theater - Mamulengo, Babau, João Redondo and Cassimiro Coco: an intangible Brazilian heritage. Revista MÓIN-MÓIN (UDESC). Teatro de Bonecos: patrimônio cultural imaterial - 2016.

O Processo do Registro do Teatro de Bonecos Popular do Nordeste do Brasil como Patrimônio Cultural do BrasilRevista MÓIN-MÓIN (UDESC). Teatro de Bonecos: patrimônio cultural imaterial - 2016.

Teatro de bonecos popular do nordeste: história e históriasRevista MÓIN-MÓIN (UDESC). Memórias do Teatro de Bonecos Brasileiro - 2015.

Aspectos dramatúrgicos do Teatro de Bonecos Popular. Revista MÓIN-MÓIN (UDESC). - Dramaturgias no Teatro de Formas Animadas - 2011.

Palavra, som e música no Mamulengo Riso do Povo: organização sonora de um espetáculo popular de teatro de bonecosREVISTA VIS (UNB) 2010.

A participação do público no Mamulengo pernambucano. Revista MÓIN-MÓIN (UDESC). Teatro de Bonecos Popular Brasileiro - 2007.

O Mamulengo e as Tradições Africanas de BonecosRevista MÓIN-MÓIN (UDESC). Tradição e Modernidades no Teatro de Formas Animadas - 2006.

Een Keurslijf Van Losbandigheid: de uitbeelding van het vrouwelijke. Mamulengo Popellum - tijdschrift over volkspoppentheter wereldwijd (2004).

Representações Femininas no Teatro de MamulengoAdágio: Revista do Centro Dramático de Évora (2001).

 

NOTÍCIAS & OPORTUNIDADES