Sep 22 Written by 
Published in aPós Explorações

103ª aPós Explorações: Diálogos com Artistas - Mulheres brincantes do Teatro de Bonecos Popular Brasileiro

Rate this item
(0 votes)

aPós Explorações - Encontros para a cena: Ciclo Permanente de Discussões do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPG-CEN) da Universidade de Brasília.

Diálogos com Artistas - Mulheres brincantes do Teatro de Bonecos Popular Brasileiro

Dia 01 de outubro de 2021, às 11:00

Transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da Semana Universitária da UnB

DIÁLOGOS COM ARTISTAS - Mulheres brincantes do Teatro de Bonecos Popular Brasileiro 

  • CIDA LOPES - Pernambuco
  • CATARINA CALUNGUEIRA - Rio Grande do Norte
  • MARIA VILLAR - Distrito Federal

Mediação: Fabiana Lazzari (coordenadora LATA-UNB e profª CEN/PPGCEN/IdA/UnB)

Bárbara Benatti (doutoranda PPGCEN/IdA/UnB)

Graduandas- Bolsistas PIBEX – LATA-UnB: Alzira Bosaipo | Kelly de Souza

 

Quem são nossas convidadas?

CIDA LOPES - Pernambuco

Atriz, manipuladora, bonequeira formada em Artes do Mamulengo, construtora de mamulengos, produtora cultural, integrante do Mamulengo Teatro Riso e Mamulengando Alegria.

CATARINA CALUNGUEIRA - Rio Grande do Norte

É mãe, artista visual, brincante de calungas, educadora popular, graduada em pedagogia e especialista em arte-educação. Ministra oficinas de construção e brincadeiras com calungas. Em 2019 fez a primeira edição da Revista de Brincantes de João Redondo do Seridó junto com Lydia Brasileira, uma de suas mestras. Organiza o Festival de Artes de Ipueira-RN. É uma das fundadoras da Rede Brasileira de Bonequeiras, idealizou e organizou o I Festival de Mulheres Bonequeiras do RN e construiu um curta sobre as Bonequeiras do RN. Pesquisa e escreve sobre educação, arte e cultura popular. Catarina também faz parte da Associação Potiguar de Teatro de Bonecos e da Rede de Bonequeiras do RN.

MARIA VILLAR - Distrito Federal

Arquiteta e Urbanista de formação, Figurinista, Cenógrafa e Bonequeira por paixão. Atuou na TV Globo e em importantes Cias de Teatro e Teatro Popular, como Mamulengo Fuzuê e Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro, com trabalhos de criação artística na área de indumentária, objetos cênicos, cenografia, máscaras e bonecos. Assina duas direções de arte: o curta Juraçu e o filme-dança W3 Hortas e Pomares. Atualmente também se dedica à pesquisa como doutoranda nas Artes Cênicas da UnB e ministra aulas de cenografia e indumentária na Faculdade de Artes Dulcina de Moraes.

 

MEDIADORAS

Fabiana Lazzari:

Atriz, Sombrista, Arte-educadora, Produtora Cultural, Educadora-física e Professora Adjunta do Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília - UnB. Doutora e Mestre em Teatro pelo Programa de Pós- Graduação em Teatro - PPGT, da Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC.  Licenciada em Educação Artística - Habilitação em Artes Cênicas pela UDESC (2012). Bacharel em Educação Física pela UDESC (1998). Coordenadora do Projeto de Extensão de Ações Contínuas e Grupo de Pesquisa Laboratório de Teatro de Formas Animadas - LATA-UnB. Coordenadora de Extensão do Instituto de Artes – IdA/UnB Editora da Móin-Móin - Revista de estudos sobre Teatro de Formas Animadas - PPGT/UDESC, integrante da Associação Brasileira de Teatro de Bonecos/União Internacional da Marionete - ABTB/UNIMA, integrante da Rede de Bonequeiras Brasileiras - RBB e fundadora da entreAberta Cia Teatral e do SKIA - Espaço da Sombra. Pesquisa a praxis e a poiésis nas linguagens do teatro de animação (Teatro de Máscaras, Teatro de Bonecos, Teatro de Objetos,Teatro de Sombras e Teatro Lambe-Lambe), com especialidade em teatro de sombras (parte dos estudos desenvolvidos com o Teatro Gioco Vita, na Itália); pesquisa a formação da atriz e do ator a partir do trabalho corporal energético, a pedagogia da presença e a atuação no teatro e no cinema; estuda a pedagogia do teatro; e gestão e produção teatral.

 

Bárbara Benatti:

Geminiana com lua e ascendente em capricórnio, mercúrio em gêmeos. Feminista, mãe solo do Gustavo e Murilo, ensinando e aprendendo diariamente com esses garotos fantásticos. Aprendendo a tocar Zabumba e congelando comida semanalmente para dar conta do rojão. Tenho uma formação acadêmica e profissional que condizem com o elemento do meu signo: ar, movimento, transitando aqui e acolá. Sou graduada em Administração com ênfase em Hotelaria pelo Instituto de Educação Superior de Brasília - IESB (2005), adoro e já trabalhei como docente no SENAC com os eixos turismo & hospitalidade. Sou licenciada em Educação Artística: Artes Cênicas, pela Universidade de Brasília (2008), foi quando me apaixonei definitivamente pela sala de aula. A monografia para a conclusão do curso, abordou a inclusão dos jogos teatrais do método Boal de teatro e terapia em oficinas terapêuticas no Centro de Atenção Psicossocial para usuário de álcool e outras drogas - CAPS ad. Empolgada com o cruzamento das artes e hospitalidade, fiz uma pós-graduação. Dessa forma, me tornei especialista em Hotelaria Hospitalar, pelo Centro de Excelência em Turismo da Universidade de Brasília - CET (2009), dando desenvolvimento a pesquisa iniciada na graduação, ampliando o repertório sobre a inclusão das artes no processo de recuperação. Após a vivência no CET, fui convidada para trabalhar como conteúdista no Ministério do Turismo no Programa Bem Receber Copa, elaborando materiais didáticos para os profissionais da linha de frente da Hotelaria. Trabalhei como docente por 11 anos em uma Instituição de Ensino Superior (IES) privada. Em 2014 após a visita do MEC na IES, fomos incentivados a cursar o mestrado, pois o nosso curso além do péssimo rendimento no ENADE, foi mal avaliado principalmente por não ter nenhum professor com mestrado, nem doutorado. Agora, por que não fui para a Administração? Mistério dos meus Anjos de Guarda, escolhi o mestrado em cênicas pela via do afeto. Me tornei mestre em Artes Cênicas em 2017, a energia não parou e já emendei com o doutorado com a mesma orientadora e pelo mesmo programa de pós-graduação da UnB na linha de pesquisa Cultura e Saberes em Artes Cênicas. Retorno a UAB depois de anos, já atuei por aqui como Tutora em 2012, 2013 e 2015. Faço parte do Banco de Avaliadores (BASis) do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). O BASis é um cadastro nacional e único dos docentes responsáveis pela avaliação in loco dos cursos de graduação e das instituições de educação superior, uma experiência enriquecedora que recomendo para todos os docentes. Pesquiso principalmente os seguintes temas: feminismos;  teatro de bonecos popular do nordeste - Mamulengo, Babau, João Redondo e o Cassimiro Coco - histórias de vida; o protagonismo das mulheres no teatro de bonecos popular do nordeste.

 

 

 

 

87 Last modified on Wednesday, 22 September 2021
PPG-CEN

Acesse e siga o nosso FacebookInstagram e o nosso canal no YouTube.

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

NEWS & EVENTS