Mai 11 Escrito por 
Publicado em aPós Explorações

88ª aPós Explorações: Sessão de Filme: “Minha avó era palhaço” e Bate-Papo com Família Gabriel

Avalie este item
(0 votos)

aPós Explorações - Encontros para a cena: Ciclo Permanente de Discussões do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPG-CEN) da Universidade de Brasília.

Sessão de Filme: “Minha avó era palhaço” (direção Ana Minehira e Mariana Gabriel)
e Bate-Papo com Família Gabriel

Dia 14 de maio de 2021 às 20h

Exibição do Filme “Minha avó era palhaço”

(o link acima para o vídeo ficará disponível apenas das 20h às 21h)

Em seguida, bate papo com a Família Gabriel, às 21h:

Transmissão ao vivo pelo nosso canal do YouTube

Esta edição convida para uma sessão com bate-papo do filme “Minha avó era palhaço” (duração 52 minutos) dirigido por Ana Mineirinha e Mariana Gabriel, que apresenta a trajetória artística da primeira palhaça negra do Brasil, Maria Eliza Alves dos Reis, palhaço Xamego. O bate-papo com a realizadora Mariana Gabriel, neta do Xamego, e seus pais, Daise Alves e Roberto Salim, compõe uma conversa com a família Xamego, família importante para a cena de circo-teatro e cena de arte negra no Brasil, relembrando e memorando além de Xamego, o grande circo Guarany, empreendido por João Alves, bisavô de Mariana, pai do palhaço Xamego.


A Família Gabriel

Mariana Gabriel é cineasta, jornalista e palhaça. Diretora do curta-metragem Iara do Paraitinga, dos documentários Circo Paraki, Mar Português (gravado em Lisboa, exibido na ESPN Brasil) e Minha avó era palhaço, contemplado no Prêmio Funarte Carequinha de 2014. Trabalhou como jornalista e produtora de 2007 a 2015, na ESPN Brasil e no Manos e Minas da Tv Cultura. Hoje retoma a história de sua família materna, que é tradicional de circo, família Alves, do Grande Circo Guarany. Mais recentemente, trabalha com seus pais na realização da série de 4 documentários “Guarany, Histórias do Circo dos Pretos na periferia de São Paulo”, projeto contemplado pela 1ª Edição de Apoio à Cultura Negra da cidade ao lado dos seus pais.

Daise Alves dos Reis Gabriel é jornalista e diplomada em letras pela USP, com Licenciatura em Armênio, Língua Portuguesa, Chinês, Grego e Latim. Trabalhou por 20 anos como repórter, redatora e editora em jornais como Diário Popular, Folha de São Paulo (Caderno Folhetim), nas revistas Afinal (seção Mulher), Tênis Ilustrado, Match Point, Cláudia e Querida. É realizadora dos projetos “Xamego, a primeira palhaça negra do Brasil”, pesquisa sobre sua mãe Maria Eliza Alves dos Reis, “ Os Caminhos do negro João Alves” e “Guarany, Histórias do Circo dos Pretos” ao lado de sua filha e marido.

Roberto Salim Gabriel é jornalista esportivo. Trabalhou como repórter em jornais, revistas, programas de televisão e por 20 anos, na ESPN Brasil, dirigiu e escreveu mais de 200 documentários para o programa mensal “Histórias do Esporte” que recebeu o Prêmio Vladimir Herzog e Prêmio Embratel. Participou das coberturas das Copas do Mundo de 1982 a 2014, Olimpíadas de 1992 a 2016, Jogos Panamericanos 1999 e 2007. É realizador do projeto “Xamego, a primeira palhaça negra do Brasil”, “ Os Caminhos do negro João Alves” e “Guarany, Histórias do Circo dos Pretos” junto com Daise e Mariana Gabriel, sua esposa e filha respectivamente.

Mediação: Victor Hugo Leite (doutorando PPG-CEN) e João Gabriel Aguiar (graduando CEN)

Organização: Victor Hugo Leite, João Gabriel Aguiar e Prof. Dr Érico JosÉ (PPG-CEN) e 68º Cometa Cenas

Parceria: ODU Festival de Arte Negra.

 

603 Última modificação em Terça, 11 Maio 2021
PPG-CEN

Acesse e siga o nosso FacebookInstagram e o nosso canal no YouTube.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

NOTÍCIAS & OPORTUNIDADES