Set 22 Escrito por 
Publicado em aPós Explorações

102ª aPós Explorações: Diálogos com Artistas - Teatro de Sombras e suas potencialidades no ciberespaço

Avalie este item
(0 votos)

aPós Explorações - Encontros para a cena: Ciclo Permanente de Discussões do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPG-CEN) da Universidade de Brasília.

Diálogos com Artistas - Teatro de Sombras e suas potencialidades no ciberespaço

Dia 29 de setembro de 2021, às 11:00

Transmissão ao vivo pelo canal do YouTube da Semana Universitária da UnB

DIÁLOGOS COM ARTISTAS NA SEMUNI 2021 é um ciclo de estudos, dividido em três encontros com artistas-pesquisadoras/pesquisadores do Teatro de Formas Animadas, proposto pelo Projeto de Extensão de Ações Contínuas e Grupo de Pesquisa Laboratório de Teatro de Formas Animadas - LATA -UnB em parceria com o APós-Explorações do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas - PPGCEN - IdA - UnB, para a programação da Semana Universitária, SEMUNI 2021.

Diálogos com Artistas - Teatro de Sombras e suas potencialidades no ciberespaço 

  • CIA LUMIATO - Soledad Garcia e Thiago Bresani - Distrito Federal - Brasil
  • PÁVIO DE ABAJUR - Silvana Marcondes, Amanda Vieira e Evelyn Cristina – São Paulo - Brasil
  • CHIPOTLE TEATRO – Gabriela González Dávila e Ana Cabot Serrano - México

Mediação: Fabiana Lazzari (coordenadora LATA-UNB e Profª CEN/PPGCEN/IdA/UnB)

Graduandas- Bolsistas PIBEX – LATA-UnB: Alzira Bosaipo | Kelly de Souza

 

Quem são nossos convidados e convidadas?

CIA LUMIATO - Soledad Garcia e Thiago Bresani

A companhia de teatro Lumiato foi criada no ano de 2008, em Buenos Aires, Argentina, por Soledad Garcia e Thiago Bresani, durante sua formação como bonequeiros na Universidade de San Martin, onde estudaram várias linguagens do teatro de formas animadas, produzindo espetáculos, oficinas e apresentando em festivais da América Latina. A partir de 2012 passou a pesquisar e produzir espetáculos de teatro de sombras contemporâneo, sendo a primeira companhia a pesquisar, produzir e difundir esta linguagem na região centro-oeste do Brasil. A dedicação exclusiva ao gênero permitiu o aprimoramento técnico e o desenvolvimento estético dessa arte. O objetivo fundamental de seus componentes é a transmissão de conhecimentos e a ampliação da pesquisa do teatro de sombras contemporâneo no Brasil. Durante o momento atual vem desenvolvendo uma linguagem híbrida do teatro de sombras contemporâneo e o audiovisual.

SOLEDAD GARCIA

Sua formação artística começa vinculada às artes plásticas (escultura, cerâmica, pintura), e posteriormente se interessa pelo teatro, finalizando sua formação como atriz em 1996. Em 2006 se licencia na faculdade de Ciências Sociais na UBA (Universidade de Buenos Aires). O estudo de teatro de bonecos, surge a partir da possibilidade de conjugar aspectos artísticos e sociais de seu interesse. Participa de várias oficinas de confecção, interpretação e direção de teatro de bonecos em 2007. Durante 2008 funda junto com o brasileiro Thiago Bresani a Cia Lumiato, onde pesquisa varias linguagens do teatro de formas animadas. No ano de 2012, já Diplomada em Teatro de títeres e objetos pela Universidade de San Martin, começa a morar no Brasil e focaliza sua pesquisa profissional no teatro de sombras contemporâneo, produzindo nesse ano o primeiro projeto para montagem com essa linguagem. Atualmente desenvolve as funções direção artística, elaboração de dramaturgía e projetos culturais, atuação, coordenação de oficinas, assessoramento a outras companhias e à pesquisa continua em teatro de sombras dentro da companhia.

THIAGO BRESANI

Natural de Brasília, sua formação artística começa em 1998, como membro da companhia Circense Riso ambulante. Durante quatro anos, se estabelece nordeste do Brasil junto com a Cia Carroça de Mamulengos, onde vivencia as diferentes experiências da cultura popular da região. No ano de 2006, José de Vina, Mestre Mamulengueiro, transmite seus conhecimentos dessa técnica o mamulengo (Teatro Popular do Nordeste Brasileiro) inserindo o teatro de bonecos em seu repertório.

Em 2008 inicia seus estudos na Diplomatura em teatro de títeres e objetos na UNSAM - Universidade de San Martin em Buenos Aires e durante esse ano cria junto com Soledad Garcia a Cia Lumiato, ampliando sua pesquisa nas diversas linguagens do teatro de formas animadas. Seu interesse no teatro de sombras começa em argentina, pesquisando junto aos sombristas Gabriel Von Fernandez e Alejandro Scklar. Em 2012, a partir da montagem do espetáculo “Iara - O encanto das águas”, com direção de Alexandre Fávero, a sua pesquisa profissional se focaliza nessa linguagem. Atualmente desenvolve a função de produtor, encenador, diretor de fotografia, coordenação de projetos e oficinas, assessoria para outras companhias e pesquisa continua como membro da Cia Lumiato.

 

PÁVIO DE ABAJUR - Silvana Marcondes, Amanda Vieira e Evelyn Cristina

A Cia. Pavio de Abajour surgiu em 2011 com o desejo de pesquisar o teatro de sombras. Criou o espetáculo “Sobre o Voo”, contando a historia de Alberto Santos Dumont, e “Planeta Utopia – uma possibilidade”, sobre formação de sociedades e preconceitos. Realizou alguns pequenos espetáculos presenciais e audiovisual como: “O Viajante e o Vento”, “Transmutação do Vazio” e “A criação do mundo – uma historia Maori”, e realiza diversas atividades formativas como cursos e oficinas em diversos Sesc’s e Centros Culturais. Em parceria com outros grupos criou cenas para as peças  “No Coração Das Máquinas” de Rita Carelli e “Maria e Os Insetos” da Cia Delas. Antes da Companhia se formar, seus membros realizaram a criação e execução das sombras do espetáculo “Histórias que o Ventou Contou” com Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil de São Paulo.

Atualmente a companhia é composta por Amanda Vieira, Evelyn Cristina, Kika Antunes, Natália Peixoto, Silvana Marcondes e Wiliam Simplício.

AMANDA VIEIRA é diretora de arte, cenógrafa e sombrista. Estudou cinema na Academia Internacional de Cinema e Bacharelado em Artes Visuais na Faculdade Belas Artes. Faz parte da cia AntiKatártiKa Teatral (AKK), dirigida por Nelson Baskerville, na qual realizou como cenógrafa e designer gráfico as peças “A Geladeira”, “1 Gaivota – É Impossível Viver Sem Teatro” e “A VIDA”. Já integrou a Cia. Mamba de Artes. E como sombrista participa da cia Pavio da Abajour, grupo com foco na pesquisa do teatro de sombras.

EVELYN CRISTINA, formada no T.U.C.A-PUC é atriz/manipuladora, Dj, sonoplasta e pesquisadora da arte multimídia como  editora de vídeo. Integrou como atriz/manipuladora a Cia. Truks de 1992/96. Integrou o Grupo Caixa de Imagens de teatro de 1995/2006 como manipuladora de boneco, atuando também na co-direção/produção dos espetáculos e projetos. Como sonoplasta/Dj integrou a Cia. Atuadoras e Cia D’África sob a direção de Georgete Fadel e Beth Beli. Participou dos espetáculos: “Gira Meus Olhos” de Patrícia Franco. Fez interferências sonoras nos espetáculos: Banana Mecânica e Jaguar Cibernético de Frâncico Carlos. Foi produtora musical e diretora audivisual da Cia. Circo de Asfalto/Absurda Confraria de 2006/2012 fazendo direção de projeção e VJ no Espetáculo “O Amor das Três Laranjas” - Premio Itaú Cultural de Teatro/2010, com direção Beth Dorgam e produção de Daniela Biancardi. Atualmente ao lado de Silvana Marcondes e Amanda Vieira, integra a Cia. Pavio de Abajour.

SILVANA MARCONDES é figurinista e bonequeira. Trabalha e pesquisa teatro de sombras desde 1999, fez curso de Teatro de Sombras com Gustavo Noronha, sob orientação de Ana Maria Amaral. Fez o curso de Teatro de Sombras no Instituto Internacional de Marionetes, Charleville-Mézières, França, com o grupo Amoros&Augustin. Juntou-se a diversos artistas para criar espetáculos de sombra como “Histórias na Mala” e “O Sapo e a Cobra” com a Cia Historias na Mala, e o espetáculo-concerto “Carnaval dos Animais” junto com a Orquestra Filarmônica Infanto-Juvenil. Fundou a Cia Pavio de Abajour, de Teatro de Sombras, em 2011.

No Teatro realizou figurinos e cenários e recebeu o Prêmio Shell e Panamco na categoria Figurino. Participou em 2011 da Quadrienal de Cenografia de Praga. Na moda trabalhou com o estilista  Jum Nakao, na coordenação da confecção das roupas de papel do desfile “A Costura do Invisível”. Na televisão esteve na coordenação e co-criação junto a Jum Nakao, dos figurinos de papel na mini-serie  “Hoje é dia de Maria”.

 

CHIPOTLE TEATRO – Gabriela González Dávila e Ana Cabot Serrano

La Compañía Independiente Chipotle Teatro nace en la ciudad de San Cristóbal de las Casas (México) en el año 2014. Desde sus orígenes se especializa en el teatro de sombras, haciendo una apuesta por el estudio, difusión y promoción de esta llamativa y misteriosa disciplina teatral con la realización espectáculos, talleres, exposiciones y producciones audiovisuales.

La compañía está formada por Gabriela González y Ana Cabot, un equipo interdisciplinario de dos mujeres que dirigen, escriben, y dan vida a sus relatos.

En la actualidad la compañía cuenta con cuatro espectáculos y un quinto que está por estrenarse el próximo mes de octubre, cuatro pequeñas escenas para micro teatro, un cortometraje de animación con títeres de sombra que fue recientemente galardonado con el premio del público en el VII Festival Internacional de Cine Todos Somos Diferentes y diversos tipos de talleres de teatro de sombras y títeres de sombra para público infantil y adulto.

Además de en diferentes partes de la república mexicana la compañía ha participado en festivales internacionales en países como España, Argentina, Cuba, Guatemala y Estados Unidos.

A Chipotle Teatro le gusta acercarse a la gente de a pie, a donde no llega el teatro o donde la población vive en situaciones de exclusión; le gusta provocar situaciones que motiven a la creatividad y la curiosidad utilizando el teatro como una herramienta de transformación social.

 

192 Última modificação em Quarta, 22 Setembro 2021
PPG-CEN

Acesse e siga o nosso FacebookInstagram e o nosso canal no YouTube.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

NOTÍCIAS & OPORTUNIDADES