Nov 16 Written by 
Published in aPós Explorações

72ª aPós Explorações com Jonathan Andrade, Medro Mesquita e Tonhão Nunes

Rate this item
(0 votes)

aPós Explorações - Encontros para a cena: Ciclo Permanente de Discussões do Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas (PPG-CEN) da Universidade de Brasília.

Diálogos sobre existência, resistência e sobrevivência nas poéticas de artistas no Distrito Federal.

Conversa com Jonathan Andrade, Medro Mesquita e Tonhão Nunes.

Dia 23 de novembro de 2020

das 19 às 21h.

Sala de Reunião do PPG-CEN no Microsoft Teams

Estes encontros são voltados para o diálogo entre corpos, artistas e públicos, a fim de tomar contato com os diferentes desejos e interesses teatrais/performativos, processos de criação e viabilização das suas práticas no campo das artes cênicas, e o que potencializa a sua capacidade de ação. Esses debates tornam-se ainda mais necessários no momento histórico e político atual, diante da ascensão do neoliberalismo e do retrocesso conservador, além da crise sanitária e climática, que restringem o campo de atuação das artes - especialmente daquelas que demandam presença e convívio.

Organização: Beth Lopes, Adriana Lodi, Victor Hugo Leite, Alessandra Montagner (USP).

Jonathan Andrade é escritor, ator, diretor, dramaturgo, cenógrafo, figurinista e bacharel em Artes Cênicas, com habilitação em Interpretação Teatral, pela Universidade de Brasília. É integrante fundador do Grupo Sutil Ato, coletivo de teatro que atua no mercado profissional do DF e nacional há 14 anos. Um grupo que pesquisa atuação, dramaturgia autoral e poéticas narrativas. Em sua trajetória artística assinou a direção de 26 espetáculos, recebendo prêmios com dramaturgias, cenografia e espetáculos. Atuou como professor da Faculdade Dulcina de Moraes, onde também foi coordenador pedagógico dos cursos de Licenciatura e Bacharelado em Artes Cênicas, entre 2009 e 2013. Desde 2014 integra o Aisthesis, coletivo multilinguagem (dança, teatro, audiovisual e performance)  a partir de encontros de co-criação e experimentação de linguagens.

Medro Mesquita é travesti não binárie, pansexual e negra. Multiartista cênica e visual, tem sua trajetória marcada pela expressão múltipla de suas dissidências em sua arte. A cagação e a virtuose. A transformação de tabu em totem. Sua trajetória tem início no teatro. Trabalhou com váries diretores e em vários coletivos e processos teatrais como atriz, performer, palhaça, diretora, dramaturga, musicista, cantora e produtora. É MC e produtora na Batalha das Byxxas, primeira batalha lgbt+ do Brasil e integra o coletivo e banda performativa Culto das malditas, como performer, cantora, curadora e produtora. O Culto das malditas é um coletivo formado majoritariamente por pessoas transvestigêneres, negras e periféricas. E propõe a criação de uma rede de apoio e de arte dissidente por meio de shows performativos, intercâmbios e por meio do festival Inferninho da Katya Flavya, onde fazemos uma curadoria e mostra, não só de produtos artísticos, como também formativos e de pesquisa autônoma ou universitária de artistas dissidentes de todo o Brasil.Acaba de ministrar o curso Criação Maldita: autoetnocenologia e criação artística híbrida e dissidente, que aconteceu via online, durante a quarentena. Atualmente, apresenta o programa de bate papo, música e poesia, que acontece on line, o BatekiBate. Onde recebe ume convidade dissidente a cada episódio pra uma troca trivial e profunda sobre assuntos trivialmante profundos. E também está na pré produção do seu primeiro Ep solo enquanto cantora.

Tonhão Nunes, 24 anos, cantora, atriz, performer, arte-educadora, uma artista multifuncional e Gestora Pública. Residente em Valparaíso de Goiás. Segue desde 2010 em seu ofício artístico, tragetória com apresentações na Funarte, Sesc, Museu Nacional entre vários espaços públicos no entorno do DF. Passeia pelo Teatro Musical, faz parte do Bloco do Amor e da Banda Cantigas Boleráveis. Em sua carreira solo está futuramente lançando o EP "Íntimo seguido do projeto "Íntimo Drama Cômico de Tonhão Nunes".

Adailson Costa é Bixa, Preta, Gorda, Professor, Pesquisador, Diretor e Ator. Paraibano, possui Licenciatura e Bacharelado em Teatro pela UFPB. É mestre em Performances Culturais pela UFG e, atualmente, doutorando em Artes Cênicas na UNB. Desde 2017 atual como professor da Licenciatura em Teatro e na Pós-Graduação Lato Sensu em Arte Educação no Campus Gurupi do IFTO e, desde 2019, é coordenador desta pós-graduação. Desde 2002 desenvolve trabalhos nas áreas de teatro, dança, música e teatro musical em diversos grupos na Paraíba e em Goiás, nas mais diversas funções dentro dos espetáculos. Atualmente pesquisa as áreas de histórias do teatro na cidade de Gurupi, bem como estudos sobre culturas e festas populares do Tocantins.

 

O vídeo contendo a gravação deste evento pode ser acessado no canal do YouTube do PPC-CEN: 72ª aPós Explorações.

 

542 Last modified on Tuesday, 09 February 2021
PPG-CEN

Acesse e siga o nosso FacebookInstagram e o nosso canal no YouTube.

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

NEWS & EVENTS